Café
Café é o príncipe dourado da agricultura timorense. Durante cerca de um século tem sido de longe a maior fonte de rendimento para os agricultores nas montanhas e é também o principal produto de exportação de Timor-Leste (80%). O Híbrido do Timor, um cruzamento natural entre a variedade Robusta (resistente à ferrugem) e a Arábica (de grande qualidade) teve origem em Timor e depois de melhoria intensiva e selecção é hoje plantado em todo o mundo. O café orgânico certificado de Timor tem obtido um bom preço no mercado internacional e tem assim protegido os agricultures dos actuais preços baixos.

Para além do aspecto económico, o café pode também ser utilizado para proteger o solo nas encostas montanhosas que caracterizam a maior parte de Timor. Numa plantação de café, existe normalmente um andar superior, constituído por árvores leguminosas, normalmente Paraserianthes falcataria (albizia), Casuarina and Leucaena, que protegem e enriquecem o solo; um segundo andar constituído pelas plantas de café que contribuem para fixar o solo, e um terceiro andar de vegetação espontânea que serve de coberto vegetal.

Actualmente é possível melhorar bastante a produção do café em Timor-Leste. As possíveis melhorias são: substituição gradual das plantas de café que têm se transformado em árvores, a poda e limpeza das existentes, substituição das árvores de sombra (especialmente as albízias que estão a ser atacadas por Uromycladium tepperianum), e melhoria no processamento das cerejas. O preço de mercado do café é bastante influenciado pelo processamento pós-colheita (depois de apanhar o café), e Timor tem o potencial para exportar café de grande qualidade, só se e quando, se utilizarem as técnicas adequadas para o processamento.

Nesta secção são apresentados vários trabalhos importantes sobre a produção do café em Timor. Para uma análise geral da situação recomendam o "Prospects for coffee development in East Timor" de Fernando Amaral. Também se recomenda, para começar, a obra-prima do Helder Laines e Silva "Timor e a cultura do Café" que é simultaneamente um estudo completo do Timor de há cinquenta anos com fotografias interessantes e dados climáticos.